Menopausa

A menopausa ocorre em todas as mulheres, uma mais cedo outras mais tarde, mas nenhuma delas escapa. Esse é um processo natural que o organismo das mulheres passa, nos casos em que os sintomas são mais intensos é preciso fazer um tratamento.

Sintomas

Os sintomas da menopausa podem variar de mulher para mulher de acordo com o seu organismo. Entre os sintomas mais comuns destacamos os seguintes:

– Fogachos, ou ondas de calor, que quando surgem trazem junto mal estar e suor excessivo, mesmo em climas frios. Você sabia que mais de 80% das mulheres tem fogachos na menopausa;

– Suores a noite, esse também é um sintoma comum da menopausa, pois quando vem a onda de calor, ela é tão intensa que chega a molhar a cama, pois o suor se espalha pelo corpo todo. Os suores noturnos alteram a qualidade do sono e o humor;

– Falta de sono, a maioria das mulheres passam a ter insônia, quando entram na menopausa. A falta de sono pode dar início bem antes da menopausa, até 7 anos e se intensificar no último ano na pré-menopausa;

– Irregularidade na menstruação é outro sintoma decorrente na menopausa. Aliás, a menopausa se define pela última menstruação, quando ocorrem os escapes a mulher está na pré-menopausa;

– Depressão é um problema muito comum, entre as mulheres que entram na menopausa. As chances são de 2,5% a mais, para as mulheres que estão na pré-menopausa, do que as que não estão. As que apresentam sintomas mais severos tem maior chance de ter a depressão;

– Vagina seca, faz com que as mulheres sintam dor ao manter relação sexual. Esse sintoma pode fazer com que a mulher se sinta incapaz de ter vida sexual ativa, quando está na menopausa;

– Falta de libido, esse sintoma ocorre por conta dos hormônios que sofrem alterações, quando a mulher está na menopausa. Muitas vezes os casamentos acabam por conta dos problemas que a mulher enfrenta nesse período da vida.

Outros sintomas também podem ocorrer na menopausa, mas não são tão significativos, como, pele seca, perda de cabelo, unhas fracas, dificuldade de concentração, articulações doloridas, aumento de peso, cansaço, entre outros.

Causas

A menopausa possui causa natural, pois é um processo de envelhecimento do organismo feminino, quando o útero morre, porém é importante lembrar que esse não é um processo repentino, mas que ocorre lentamente. A menopausa ocorre, em sua maioria, em mulheres com idade entre 45 e 55 anos de idade, podendo alterar de acordo com cada organismo. O fator que mais influência na menopausa é o genético. A menopausa ocorre quando o organismo da mulher não é mais capaz de produzir a progesterona e o estrogênio.

Tratamentos

Existem casos em que a menopausa não precisa de tratamento, ou seja, naqueles casos em que as mulheres não sofrem com os sintomas. Elas entram na menopausa com naturalidade. Porém a maioria das mulheres precisam de tratamento, que é a reposição hormonal, que pode ser feita de forma natural ou com hormônio sintético. Porém só quem pode fazer essa avaliação é o médico.

Quantas Estrelas Vale Este Artigo?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Olheiras

Cuidar da aparência é um ritual de beleza de muitos, tanto homens, quanto mulheres, querem estar com aparência bonita. Porém, as olheiras são um problema que deixa muita gente com a aparência péssima. Veja aqui como cuidar da pele para que as olheiras não apareçam.

Sintomas

Você sabe que as olheiras são alterações na cor da pele em volta dos olhos, elas podem ser desde um marrom claro até uma coloração arroxeada. As olheiras começam da raiz dos cílios inferiores, e podem ser de vários tamanhos, de acordo com cada pessoa. As olheiras mudam a expressão do rosto de quem as tem, pois a pessoa fica com aparência cansada e até pode parecer mais triste. Os sintomas são bem visíveis, basta se olhar no espelho, sem maquiagem que as olheiras aparecem.

Causas

As causas das olheiras são inúmeras, elas aparecem por conta da quantidade de vasos sanguíneos que se apresentam no rosto, em baixo dos olhos e na região das bochechas. Por conta desses vasos sanguíneos, que as pessoas ficam vermelhas, respondendo aos estímulos e reações de cada um. O que ocorre é que os vasos sanguíneos ficam dilatados e deixam transparecer a cor mais forte, seja de vergonha por alguma situação gerada ou por cansaço, quando as olheiras são mais evidentes.

Vale lembrar que as olheiras não aprecem do nada, elas sofrem grandes influências, para que sejam percebidas. Confira:

Hereditariedade – muitas pessoas trazem as olheiras de berço, ou seja, são hereditárias. O pai ou a mãe possui olheiras, é bem provável que o filho também as tenha, mais cedo ou mais tarde elas aparecerão;

Raça de pele – a pele também influencia no aparecimento das olheiras, como por exemplo, pessoas mais claras apresentam mais olheiras, já as pessoas morenas, por apresentarem maior pigmentação na pele, tem maior tendência ao surgimento das olheiras com coloração mais marcante, em relação as de pele clara;

Fator idade – com o passar dos anos a tendência é que as olheiras fiquem mais marcantes até em quem nunca teve, pois como a pele do rosto é a mais sensível as olheiras podem se manifestar com mais intensidade. Com a idade os vasos sanguíneos ficam mais aparente na pele;

Doenças – as doenças podem se manifestar de várias formas em nosso organismo, tirando o sono, proporcionando cansaço, resfriado, entre outras o que ocorre no surgimento das olheiras;

Fatores hormonais – quando chega a puberdade ou a adolescência, a menstruação, treinamentos prolongados, é comum que as olheiras apareçam, até que os hormônios se equilibrem no organismo.

Tratamentos

Existem inúmeros tratamentos para as olheiras, desde os químicos, até os caseiros. Um dos tratamentos mais comuns para as olheiras é ter no mínimo 8 horas de sono por dia, pois assim a pele fica descansada. Mas, nem sempre só o sono resolve, nesse caso é melhor apelar para um tratamento caseiro, como:

Colocar chá de camomila frio, sobre os olhos, para que esfrie e relaxe diminuindo as bolsas sob os olhos e as olheiras. É importante colocar o chá, na geladeira para ficar gelado, pois o resultado é surpreendente.

Queda de cabelo

A queda de cabelo é mais comum do que se pensa. Se você acha que só acontece com homens, engana-se, pois a queda de cabelo pode ocorrer, também em mulheres. Existem inúmeras causas que podem desencadear a queda de cabelo, mas é importante saber a diferença, entre queda de cabelo e calvície. Aqui no artigo você vai tirar suas dúvidas.

Sintomas da queda de cabelo

A queda de cabelo pode ocorrer em dois estágios, calvície ou alopecia hereditária, ou seja, quando a genética fala mais forte. A calvície masculina hereditária atinge 70% da população masculina, os homens que tem queda de cabelo acentuada, certamente sofrem influência genética. O que ocorre na queda de cabelo masculina é que o bulbo capilar morre, por sensibilidade a testosterona. As mulheres também podem ter queda de cabelo decorrente do descontrole hormonal, e ocorre principalmente, na gravidez. É importante salientar que é normal perder diariamente entre 50 e 100 fios de cabelo por dia. O sintoma da queda de cabelo, mais preocupante é quando os fios começam a cair em quantidades maiores e o cabelo fica ralo no couro cabeludo, tanto em homens, quanto em mulheres.

Causas da queda de cabelo

Conforme os homens vão ficando mais velhos, a tendência é que os fios de cabelos comecem a enfraquecer e a cair com mais frequência, principalmente nos homens. As mulheres também sentem a queda de cabelo com a idade, mas não de forma tão significativa, como nos homens. A queda de cabelo pode apresentar várias causas, como por exemplo: a deficiência de ferro no organismo, problemas na tireoide, doenças autoimunes, infecções, amamentação, tabagismo, má alimentação, doenças renais crônicas, micose, estresse, entre outros. Já nos homens, as causas da queda de cabelo ocorrem, mais por fatores genéticos, mas alguns medicamentos também podem levar a queda de cabelo, como: medicamentos para pressão alta, medicamentos para artrite, para problemas no coração, entre outros. É importante saber identificar a causa e o tipo de queda de cabelo para poder tratar e evitar a calvície.

Tratamentos para queda de cabelo

Depois de identificada a causa da calvície ou queda de cabelo, é preciso começar a tratar, porém é indispensável consultar um médico especialista, no caso, um dermatologista, para que possa identificar o melhor tratamento. Entre as formas de tratar a queda de cabelo, estão os cuidados com a alimentação, ou seja, consumir alimentos saudáveis, como frutas, legumes e verduras é fundamental para fortalecer o bulbo capilar. Outra forma de tratar a queda de cabelo, é através de medicamentos que acabam com a queda e fortalecem a raiz dos mesmos para que cresçam saudáveis e novos fios nasçam. Porém, só o médico pode indicar o melhor tratamento para a queda de cabelo, se esse for o seu caso, procure um especialista para que possa identificar o problema e receitar o melhor tratamento.