Insônia

Boas horas de sono são essenciais para a vida de qualquer indivíduo. Pesquisas apontam que é preciso de as nossas noites de sono tenham em média 8 horas de descanso. No entanto, infelizmente mais da metade da população mundial sofre ou já sofreu algum quadro de insônia.

Noites em claro sem dormir podem ser muito estressantes, além de atrapalhar a produtividade ao longo do dia, seja no profissional ou até mesmo nos estudos.

Esse distúrbio geralmente causam problemas de humor e falta de energia, o qual faz com que as pessoas se sintam altamente cansadas, não só à noite, mas também ao longo do seu dia.

Sintomas

Na maioria dos quadros de insônia caracteriza-se como principal sintoma o aumento do tempo que se demora para dar início ao sono. Mas alguns indivíduos conseguem dar início ao sono, sendo a sua insônia caracterizada por despertares ao longo da noite.

Nos casos onde o indivíduo acorda durante a noite, muitas vezes ele dorme o horário certo de horas e mesmo assim se sente cansado ao longo do dia, isso ocorre devido a falta do sono profundo.

A quantidade ideal de sono geralmente é descrita como 8 horas por dia, no entanto cada corpo responde de uma forma. Algumas pessoas necessitam de mais horas, enquanto outras de menos.

Causas

As causas que podem ocasionar a insônia são variadas. As principais são relacionadas a problemas de aspectos emocionais como stress, ansiedade entre outros, no entanto doenças também podem desencadear quadros de insônia.

Stress: Muitas preocupações relacionadas ao dia-a-dia de cada indivíduo também pode ser um agravante para insônia visto que questões de âmbito pessoal podem causar picos de stress.

Depressão: Aquelas pessoas que sofrem com depressão também podem ter problemas no sono, seja dormindo mais do que o normal ou também não conseguindo dormir.

Ansiedade: Indivíduos ansiosos também podem ter muita dificuldade para pegar no sono, devido às altas taxas de adrenalina no sangue.

Doenças:  As doenças também podem ser a causa desse tipo de problema,  como câncer,  problema tireoide, insuficiência cardíaca,  problemas pulmonares,  Mal  de Parkinson e Alzheimer.

Medicações: Muitos remédios também podem influenciar na capacidade do ser humano em adormecer ou permanecer dormindo.  Os antidepressivos por exemplo,  podem ter efeitos colaterais que despertam a insônia, além dos antialérgicos e corticosteróides.

Nicotina e álcool: O álcool impede que os estágios profundos de sono se concretizem de forma que pode ser que se desperte no meio da noite e a insônia apareça. Já a nicotina e derivados do tabaco possuem a insônia como efeito colateral.

Tratamentos

O tratamento para a insônia só pode ser decidido após um diagnóstico médico, visto que ela pode estar relacionada a outros transtornos como crises de pânico ou narcolepsia.

Ao buscar um auxílio médico o profissional da área da saúde vai lhe encaminhar para alguns exames os quais vão procurar estabelecer qual é a relação da insônia com os resultados dos exames, para assim chegar a raiz do problema.

Após o diagnóstico ser estabelecido por um médico, as opções de tratamento serão apontadas. Existem formas diferentes de tratar esse tipo de problema.

Medicamentos: Os medicamentos podem ser antidepressivos ou calmantes, ou você pode optar por aqueles que utilizam produtos naturais na sua formação. Como remédios homeopáticos ou florais.

Terapias comportamentais: Em alguns casos de insônia o problema é de origem emocional, nesse caso acompanhamentos são muito válidos.

Uma outra opção é a mudança de hábito, uma dieta saudável rica em vitaminas e minerais, refeições feitas nos horários corretos e a uma preparação para dormir que inclui desligar-se dos objetos eletrônicos, são extremamente válidas no combate a insônia.

Quantas Estrelas Vale Este Artigo?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)

Loading...

Talvez você se interesse por:

Este artigo foi lhe útil? Clique no G+1. É muito importante para nós!